Vício por Doce, Aprenda Como se Livrar Desse Mal

Muitos pacientes me relatam uma vontade incontrolável de comer doce. Esse é o seu caso? Pois saiba que existe uma explicação cientifica para esse distúrbio, que afeta mais pessoas do que a anorexia e a bulimia. Aprenda como se livrar do vício por doce com algumas dicas práticas, e tenha uma vida mais saudável, com mais controle corporal.

 

Porque os doces fazem mal?

Talvez você esteja pensando: – “Mas por que é que eu preciso me livrar dos doces? Se são tão gostosos”.

Se eu fosse listar aqui TODOS os malefícios, perderia os dedos de tanto escrever (rsrs).

O principal fator contra, é que os doces são feitos de AÇÚCAR. Não tenho nenhuma dúvida ao afirmar que o açúcar é o maior vilão da alimentação moderna. Desde que passou a fazer parte das mesas das famílias, a pouco mais de 500 anos atrás, trouxe consigo inúmeros malefícios, como o diabetes, a obesidade, a osteoporose, apenas para citar alguns.

O açúcar é muito semelhante ao àlcool, em sua estrutura molecular e função no organismo. Não podem ser considerados alimentos, pois não possuem nutrientes, apenas calorias. E para serem digeridos, precisam “roubar” nutrientes do nosso corpo.

Ainda farei uma publicação mais detalhada. mas para quem deseja aprender mais sobre o assunto, sugiro fortemente a leitura dos livros:

 

vicio por doce

O vício por doce

O vício por doce possui uma explicação científica. Recentemente, descobriu-se que os doces despertam desejos compulsivos, mas não é o sabor que alimenta a gula, e sim, a quantidade de calorias concentradas neles.

Um estudo feito com camundongos transgênicos, modificados para não perceberem o sabor doce, mostrou que os camundongos, mesmo sem sentir o gosto do doce, ficavam tão loucos por açúcar quanto os roedores comuns e não se deixaram enganar por adoçantes, ignorando o produto assim como fizeram com alimentos menos calóricos, dando preferência aos alimentos com açúcar.

 

O açúcar ativa uma região do duodeno (parte do intestino delgado) que envia sinais específicos ao cérebro. O duodeno comunica aos centros de recompensa do cérebro que esse um alimento é calórico. O cérebro tem um grupo específico de neurônios sensíveis ao açúcar. Ingerir açúcar deflagra a liberação de dopamina, que dá a sensação de prazer e faz com que desejemos ainda mais doces. É por isso que eles provocam satisfação. Quanto mais comemos, menos sensível o sistema se torna e mais açúcar é necessário para liberar dopamina.

O cérebro de uma pessoa viciada em doce funciona como o de dependentes em uma droga qualquer, que precisa cada vez mais desta para obter o mesmo prazer.

O que fazer?

  • 👉🏽Evite alimentos industrializados – em especial os que contém farinha branca;
  • 👉🏽Beba mais água, pois o cérebro confunde desidratação com fome;
  • 👉🏽Ingira mais proteínas, para aumentar a saciedade
  • 👉🏽Abra mão da sobremesa para readaptar o paladar e diminuir a compulsão;
  • 👉🏽Corte a adição de açúcar refinado no cafézinho, chá, suco…
  • 👉🏽Preste atenção nos rótulos, nas tabelas de composição nutricional dos alimentos, o açúcar pode ter outros nomes: xarope de milho, frutose, sacarose, glicose, adoçante de milho.
  • 👉🏽Resista ao impulso de beliscar.
  • 👉🏽Procure um nutricionista para organizar um plano alimentar balanceado e adequado às suas necessidades nutricionais

 

Gostou da leitura? Não retenha a informação para si, compartilhe com seus amigos nas redes sociais. Acredite, você estará os ajudando e muito.

Você come muito doce? Deixe um comentário logo abaixo, vamos acabar com isso.

Comments

comments

Comentários